Tipos de pisada

Muita gente, muito atleta novo e até mesmo alguns atletas com bastante estrada rodada, ao comprarem ou procurarem um par de tênis, não sabem exatamente qual tipo de pisada possuem. Esta informação, pode ser decisiva na sua performance e na proteção contra lesões.

É interessante salientar, que o tipo de pisada é determinado pelas características anatômicas de cada pessoa, tipos de pés, joelhos, além dos ângulos existentes entre qualdril e os joelhos, entre outros fatores.

Estas características anatômicas somadas a flexibilidade e ao equilíbrio muscular específico, fazem com que cada ser humano apresente um tipo de pisada.

Existem, basicamente, três tipos de pisadas:

NORMAL ou NEUTRA: onde se inicia o contato com o solo na borda externo do calcanhar e então ocorre uma rotação moderada para dentro. Poderíamos dizer , que esta é a passada mais eficiente.

pisada_normal.jpg

PRONADO: onde a pisada também se inicia pela borda externa do calcanhar, ou algumas vezes um pouco mais para a parte interna, para então ocorrer uma rotação acentuada do pé para dentro(eversão), terminando a passada perto do dedão.

pisada_pronada.jpg

SUPINADO: onde a pisada inicia-se no calcanhar, na borda externa e mantêm o contato do pé com o solo do lado externo, terminando a pisada na base do dedinho, existindo uma rotação interna (eversão) muito pequena.

pisada_supinada.jpg

Também é importante salientar, que o solado gasto, não serve de parâmetro para o tipo de passada, pois como mostrado acima, a maioria das passadas começam com uma supinação(inversão do pé), seguida de uma pronação (eversão do pé), pois este é um movimento natural de amortecimento. Os desvios além do normal, então podem ser corrigidos com palmilhas ou tênis especiais. Desta forma, a melhor forma para saber qual o seu tipo de pisada, é fazendo um teste em laboratório, ou ainda pedindo para seu treinador, caso ele seja bastante experiente, fazer uma avaliação. De qualquer forma, a avaliação laboratorial é a mais indicada.

Bom treino a todos e cuidem bem de seus pés!

Obs.: apesar dos desenhos, segundo os comentários acima, nem sempre o tipo de pé, determina o tipo de passada, em virtude dos demais fatores, como desvios nas articulações de joelho e quadril.