João Vítor, Ioran Etchechury e Paulo Enrique subiram ao pódio do Pan-Americano de Miramar

São Paulo – Os brasileiros conquistaram mais três medalhas de bronze na noite deste sábado 23 no Campeonato Pan-Americano Juvenil de Atletismo, que começou na última sexta-feira e termina domingo no Complexo Esportivo de Ansin, em Miramar, na Florida (EUA). O paulista João Vítor de Oliveira, o gaúcho Ioran Fernandes Etchechury e o tocantinense Paulo Enrique da Silva subiram no pódio nas provas dos 110 m com barreiras, 1.500 m e lançamento do dardo, respectivamente.

João Vitor conquistou a medalha de bronze nos 110 m com barreiras, com o tempo de 13.97. O atleta da ASA São Bernardo, treinado por Hebe Scolfaro, havia se classificado para a final na parte da manhã, com o tempo de 13.78 na semifinal.

Na decisão, o barreirista, nascido em Marília (SP), ficou atrás apenas dos norte-americanos Eddie Lovett, com 13.14, e Roy Smith, com 13.24, que melhoraram o recorde do torneio, que era de 13.46.

Nos 1.500 m, Ioran, da Sogipa, completou a prova em 3:53.29, ficando atrás dos norte-americanos Omar Kaddurah, ouro com 3:52.29, e Isaac Presson, prata com 3:52.78.

O atleta de Porto Alegre, orientado pelo técnico Leonardo Ribas, volta neste domingo à pista para disputar a final dos 3.000 m com obstáculos.

Paulo Enrique, do Pinheiros, terminou em terceiro no lançamento do dardo, a última prova a acabar neste sábado. Nascido em Palmas, o atleta de 17 anos quebrou o seu recorde pessoal, com a marca de 72,25 m. O argentino Braian Toledo ganhou ouro com novo recorde do torneio (76.40m), enquanto o canadense Cody Parker ficou com a prata, com 73.50 m.

Na final dos 5.000 m feminino, a maranhense Adriana Cristina Silva da Luz, do Clã Delfos (MG), terminou na quarta colocação, com 17:05.95. O pódio foi formado pela norte-americana Kayla Beattie (16:48.44) e pelas peruanas Charo Inga Quinto (16:54.23) e Luz Mery Rojas Llanco (17:00.10). Adriana ganhou o bronze nos 3.000 m na sexta-feira.

No decatlo, o Victor de Souza Santos, da BM&FBovespa, terminou em terceiro lugar no primeiro dia de competições, mas, ao final das dez provas que compõem a especialidade, ficou em quarto lugar. Victor, orientado pela técnica Rita de Cássia de Jesus, que também está nos Estados Unidos, melhorou o seu recorde pessoal de 6.954 para 7.057 pontos.

O pódio foi ocupado pelos norte-americanos Kevin Lazas (7.979) e Gunner Nixon (7.669), além do argentino Guillermo Manuel Ruggeri (7.118 pontos).

No heptatlo, após quatro das sete provas, a liderança é da carioca Tamara Alexandrino de Sousa. Ela soma 3.521 pontos e está à frente da jamaicana Janieve Russell (3.359) e da norte-americana Deanna Latham (3.229 pontos).

No salto em altura, Monique Varmeling, do Pinheiros, não conseguiu passar pela marca mínima que escolheu para começar: 1,70 m. O ouro ficou com a
norte-americana Shanay Briscoe, com 1,83 m.

O gaúcho Anderson Henriques, bronze nos 400 m, não passou pelas semifinais dos 200 m. Ele obteve a marca de 21.38, o nono tempo na classificação geral.

Nos dois primeiros dias de competição, o Brasil conquistou dez medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e sete de bronze.

Mais informações no link abaixo:
www.usatf.org/events/2011/PanAmericanJuniorAthleticsChampionships/index.asp

Fonte – site da CBAT